RECOMENDAÇÕES DE HIGIENE DENTAL

     

      Hálito puro e sorriso saudável são o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada:

    •    Seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares;

    •    A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental;

    •    O mau hálito deixa de ser um problema permanente.

 

    Consulte o seu dentista caso sua gengiva doa ou sangre quando você escova os dentes ou usa fio dental, e principalmente se estiver passando por um problema de mau hálito. Essas manifestações podem ser a indicação da existência de um problema mais grave.

Seu dentista pode ensiná-lo a usar técnicas corretas de higiene bucal e indicar as áreas que exigem atenção extra durante a escovação e o uso do fio dental.

 

Como garantir uma boa higiene bucal?

 

    Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengiva em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos. Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais.

    •    Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente.

    •    Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições.

    •    Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor.

    •    Usar enxaguante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.

    •    Garantir que crianças abaixo de 12 anos tomem água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água.

 

Fonte: www.colgate.com.br

(51) 3592-6006 | contato@clinicadalpizzol.com.br