Sem medo: tudo sobre depilação a laser

O outono chegou, o bronzeado está indo embora e é uma boa hora de começar a depilação a laser. Nesta época, a procura aumenta bastante por mulheres que buscam um dia a dia com mais facilidade, não são fãs da depilação convencional e querem se livrar dos pelinhos por mais tempo. Por isso estou aqui para esclarecer tudo sobre esse tratamento! 

Esse é um dos procedimentos estéticos que sou fã, pois o resultado, quando bem indicado, é sempre satisfatório. A pele fica lisinha, você não precisa se preocupar antes de aceitar aquele convite pra ir pra piscina ou colocar um short na academia. E aqueles que sofrem com pelos encravados se beneficiam ainda mais. Parece milagre mas é tecnologia! Existem alguns tipos de lasers para depilação: os mais usados são os lasers de diodo (Light Sheer e Milesman) e a luz intensa pulsada, que, apesar de não ser um tipo de laser, também pode ser eficaz.

Estes lasers trabalham na melanina encontrada na raiz do pelo. Quando o laser atinge a raiz e produz uma temperatura média de 60 graus, ele destrói o pelo. Sabem por que a pele não pode estar bronzeada para fazer o tratamento? Porque para que este procedimento seja seguro, o calor precisa chegar até o tecido subcutâneo, atravessando a pele, destruindo a raiz do pelo sem lesionar os outros tecidos. Assim a energia do laser será mais intensa na raiz do pelo e menos na epiderme (camada superficial da pele), evitando queimaduras. Quanto mais clara for a pele e mais escuro o pelo do paciente, maior será o sucesso do procedimento. É importante se informar bem antes de fazer! 

O ciclo de crescimento do pelo possui três fases. O tempo de cada fase varia conforme a idade, sexo, localização, ação hormonal e medicamentosa, etc. Em uma dessas fases, há intensa atividade celular e grande concentração de melanina, que é a fase que o laser consegue destruir o pelo. Mas nem todos encontram-se na mesma fase, por isso são necessárias algumas sessões. Em média para regiões como virilha e axila, são necessárias cinco sessões para perder de 80% a 90% dos pelos. Quanto maior o diâmetro e mais pigmentado for o pelo, mais fácil e rápida será a sua destruição.

Antes de iniciar o procedimento, além de limpar a região, os pelos serão cortados com lâmina de barbear e vale ressaltar que, quatro semanas antes do procedimento e durante todo tratamento, o paciente não deverá usar métodos depilatórios que tirem a raiz do pelo, como por exemplo pinça e cera. Após a primeira sessão já é possível notar uma boa redução dos pelos.

Conforme a avaliação inicial, serão definidos os parâmetros do laser que vão ser usados, como por exemplo a energia. Nenhum paciente é igual e a análise individual é essencial. Queremos acabar com os pelos sem lesionar a pele, por isso a importância de realizar este tipo de procedimento com o profissional correto, que tenha total conhecimento do aparelho e da fisiologia da pele.

 

A clínica Dal Pizzol disponibiliza os equipamentos listados na matéria durante o ano todo. A clínica possui credenciamento e certificação individual para aplicar e extrair o máximo de cada aparelho.

Nossa fisioterapeuta dermato funcional, juntamente com uma equipe multidiciplinar, avaliam os casos individuamente e elaboram um plano de tratamento de acordo com o biotipo e necessidade de cada paciente. O tratamento é amplamente efetivo em todos os tipos de pelos, tanto em finos ou grossos quanto em claros ou escuros, visto que alternamos equipamentos e ponteiras entre sessões quando necessário. Marque sua avaliação sem compromisso e esclareça suas dúvidas!